Ballet de Repertório: história, dicas e muito mais

E suas variações apresentadas pelas companhias de dança

Os espetáculos de ballets de repertório são mais do que uma apresentação num grande teatro, elas retratam contos por meio da dança e muitas companhias e escolas de dança fazem releituras dessas variações. Convidamos nosso professor de ballet clássico Sérgio Lobato para nos ajudar a contar um pouco mais sobre os repertórios mais famosos.

O ballet surgiu no século XV, mas as variações de repertório só foram montadas e encenadas durante o século XIX. O coreógrafo Jean George Noverre é considerado o criador da modalidade, por ter revolucionado os tradicionais espetáculos, tirando as recitações de poesia e substituindo com a dança.

O ballet de repertório, que vem do francês ballet d’action, é um espetáculo que conta uma história através de coreografias divididas em atos, ou cenas, que ajudam a construir a linha temporal da narrativa, característica similar às peças de teatro. A diferença entre os dois é que no ballet o elenco se expressa apenas com o corpo.

Para criar a apresentação é necessária uma produção de cenário que ajude a ambientar a plateia, confeccionar figurinos que personificam os personagens e ter coreografias para os solistas e o corpo de baile – grupo de bailarinos que dançam em conjunto com sincronia e harmonia. O professor Sérgio explica que o corpo de baile é o que representa a categoria e estilo de uma companhia: “sem ele não há ballet de repertório”, reforça.

“Sem o corpo de baile, é como se a companhia estivesse incompleta”, diz Sérgio Lobato.

As apresentações mais famosas são: O Lago dos Cisnes, Giselle, O Quebra-Nozes, Dom Quixote, Coppélia, Le Corsaire, La Fille Mal Gardee e A Bela Adormecida. Essas variações vêm recebendo novas adaptações das companhias de dança, mas, até hoje, todas são apresentadas com as músicas originais.

Sérgio conta que para dançar uma variação de repertório, é preciso que a(o) bailarina(o) tenha técnica adequada, condição física, conhecimento das obras e estilos. “A minha dica para quem deseja participar de repertórios é: fazer aulas, trabalhar arduamente, ouvir seus professores e cuidar do físico”, diz Sérgio.

Agora que conhece mais sobre o Ballet de Repertório, aproveite para assistir e se entreter com apresentações como esta da Mayara Magri, nossa ex-aluna que trabalha na Royal, que dançou Coppélia no Prix de Lausanne de 2011:

Na Petite Danse, temos aulas específicas de Variação de Repertório na unidade Tijuca, com o professor Sérgio Lobato e de Pas de Deux com a professora Patrícia Salgado. Para participar o aluno precisa já ter um nível avançado ou técnico. Clique aqui para conferir nossa grade de horários e agende uma aula experimental.

 

Unidade Tijuca

Telefone: (21) 99679-4923

Endereço: Rua Uruguai, 463

 

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com a gente
Enviar via whatsapp