fbpx

14 Curiosidades do ballet “O Quebra-Nozes” para você conhecer mais sobre um dos ballets mais populares do mundo

O Natal está chegando, e nessa época o ballet mais dançado pelas companhias de dança do mundo é “O Quebra-Nozes”. Por isso, neste post separamos algumas curiosidades sobre esse ballet que ainda hoje é um dos favoritos do público. 

  1. O ballet que se tornou um dos mais queridinhos e mais dançados no mundo inteiro, não teve tanta adoração pelo seu compositor enquanto ele estava fazendo suas músicas. Tchaikovisky achou o tema do ballet muito infantil e não queria compor. Ele estava apostando no sucesso da ópera Iolanta e para compor as músicas do ballet, Tchaikovisky negociou que a ópera faria parte do pacote. Resultado: Tchaikovisky estava errado em relação às suas duas obras. O Ballet até hoje é um sucesso estrondoso e a Ópera, digamos que nem tanto assim. 

 

  1. Tchaikovisky demorou por volta de apenas um mês para compor as músicas desse ballet, mas perdeu um pouco mais de tempo para a sua estreia devido a essa negociação. 

 

  1. A estreia mundial do Quebra-Nozes foi em 18 de dezembro de 1892 juntamente com a Ópera “Iolanta” na Rússia no Teatro Mariinsky. Nessa apresentação a bailarina Antonieta Dell’Era interpretou o papel da Fada Açucarada. Já no Brasil, a primeira apresentação foi em 1957, montado por Eugenia Feodorova, dançado no Teatro João Caetano, ocasião em que Dalal Achcar fez o papel de Fada Açucarada. 

  1. O ballet se baseia no conto de E.T.A. Hoffman, chamado “O Quebra-Nozes e o Rei dos Ratos”. Esse mesmo escritor vai também basear o libreto do ballet Coppélia, que já comentamos aqui. 

 

  1. Esse ballet foi encomendado pelo mesmo diretor que encomendou “A Bela Adormecida”. O diretor dos Teatros Imperiais da Rússia, Ivan Vsevolozhsky, queria um novo ballet e confiou a Tchaikovisky essa missão. 

 

  1. O Quebra-Nozes faz parte de uma trilogia Petipá-Tchaikovisky, juntamente com “A Bela Adormecida” e “O Lago dos Cisnes. Mas isso não quer dizer que essas histórias são continuações uma da outra, apenas que são trabalhos que o coreógrafo e o compositor fizeram juntos. 

 

  1. Petipá tinha a intenção de coreografar todo o ballet, mas ficou doente. Nesse momento, seu assistente, Lev Ivanov, continuou essa tarefa. Ele foi restringido pelas anotações detalhadas de Petipá sobre o enredo, mas teve a liberdade de expressar sua genialidade na coreografia dos flocos de neve e no grand pas de deux. 

 

  1. Esse ballet foi o último ballet de Tchaikovisky, pois menos de um ano após ter composto suas músicas, ele morreu. 

 

  1. O compositor do ballet jamais soube do sucesso que esta obra faria. Tendo morrido menos de um ano depois da estreia, os críticos até tinham gostado do primeiro ato, mas não gostaram do segundo, falando que estava inconvincente e que faltava drama à história. 

  1. O enredo é contado sobre a perspectiva de Clara, a menina que ganha o boneco Quebra-Nozes de seu tio na noite de Natal e cai no sono. Mas essa personagem também pode ser conhecida por “Marie” nos EUA ou ainda “Masha” na Rússia. 

 

  1. Embora o ballet conte a história sob a ótica de Clara, a personagem que mais dança e a mais desafiadora deste enredo é a Fada Açucarada e é interpretada pela primeira-bailarina, cargo mais alto de uma Companhia de Dança. 

 

  1. O ballet se tornou uma grande febre após a versão de Balanchine de 1954 para o New York City Ballet e após ter sido televisionado em 1957 e 1958. Depois disso, especialmente nos EUA, se tornou quase obrigatório apresentar “O Quebra-Nozes” na época do Natal. 

  1. Existem várias versões do ballet. Uma delas é a de Peter Wright para o Royal Ballet de 1984 em que ele mantém fragmentos sobreviventes do material original do ballet, incluindo o sublime pas de deux da Fada Açucarada e seu príncipe.Mas, ao enfatizar o relacionamento entre Clara e o Quebra-Nozes, a produção também ganha um subtexto comovente do primeiro amor. Outra versão é também a de Christopher Wheeldon para o Joffrey Ballet feita em 1893 e relata a história aos imigrantes. Uma outra é uma Sulafriacana do Joburg Ballet, “O Quebra-Nozes reimaginado”, que tem Drosselmeyer como um tradicional curandeiro africano, que mostra a Clara a beleza do continente, e inclui as botas usadas na dança russa. Há também a versão de Nureyev para a Ópera de Paris, que não tem a Fada Açucarada nem o reino dos doces e o Drosselmeyer e o Príncipe são a mesma pessoa. 

  1. Em 2018 foi lançado um filme com base no ballet, chamado “O Quebra-Nozes e os quatro reinos”. Mas a história original do ballet é modificada no filme. No filme a Fada Açucarada é má e conta com a participação da bailarina Misty Copeland. 



A Petite Danse quer enviar conteúdos exclusivos para você!

Entre na nossa lista de e-mail e comece a receber agora mesmo conteúdos feitos para Professores, Alunos e Donos de Escolas.

Sucesso! Enviamos um e-mail para você, verifique seu SPAM