fbpx

12 Curiosidades sobre o ballet Coppélia

1)A coreografia original foi feita por Arthur Saint-Leon, um dos principais maîtres da Ópera de Paris, que logo depois seria substituído por Petipá. Mas, tem se usado muito a versão do coreógrafo cubano Enrique Martinez, criada originalmente para o American Ballet Theater em 1968 e que se tornou uma unanimidade, adotada pelas maiores companhias do mundo.

2) O libreto de Coppélia foi inspirado no conto “Homens de Areia” (“Der Sandmann”) do escritor alemão ETA Hoffman. O título original do ballet seria “A menina dos olhos de esmalte” quando decidiram criá-lo em 1867, em referência à boneca que hoje intitula o ballet e que é confundida por uma menina de verdade aos olhos do personagem Franz. Mas o ballet estreou em 1870 com o título que conhecemos hoje.

3) O ballet Coppélia foi criado em um momento em que a Ópera de Paris estava em crise e em decadência. Não havia estrelas femininas nem masculinas. O papel feminino de Swanilda, foi Giuseppina Bozzaqui que o dançou. Ela era uma menina de apenas 16 anos e nunca tinha dançado profissionalmente (as grandes estrelas femininas, cada uma tinha tomado um rumo na sua carreia e a última promessa, Emma Livry, tinha morrido em decorrência de queimaduras do seu vestido causadas pela iluminação a gás do teatro em um de seus ensaios). Por causa disso, algumas mudanças na coreografias tiveram que ser feitas para se adequarem à técnica da bailarina.

 

4) Na verdade, quem teria sido escolhida para o papel de Swanilda foi a russa Adèle Grantsova. Mas os ensaios começaram a se arrastar por muito tempo e Adèle retornou para casa, restando para a jovem italiana, Giuseppina, o papel principal do ballet.

 

5) Apesar de ter feito sucesso em Coppélia, Bozzaqui não teve se quer tempo para se tornar a próxima estrela do Ballet Francês, muito menos de estrear outro ballet. O ballet Coppélia foi criado no contexto da Guerra Franco-prussiana (só foi dançado 18 vezes), deixando a França sitiada e fazendo com que Giuseppina morresse de febre tifoide (doença ocasionada pela fome) exatamente no dia do seu aniversário de 17 anos.

 

6) Outra tragédia após o sucesso de Coppélia foi a morte de Arthur Saint-Leon. O renomado coreógrafo morreu de ataque cardíaco, causado pela exaustão.

 

7) Apesar dessas tragédias envolvidas após o contexto das suas primeiras apresentações, o ballet Coppélia ainda hoje é um sucesso de público e é o ballet mais representado na Ópera Garnier, o teatro da Ópera de Paris.

8) Outro fator que detona a ausência de estrelas na Ópera de Paris no momento da estréia de Coppélia foi o papel de Franz. A primeira pessoa que o dançou, apesar de ser um papel masculino, foi a bailarina Eugenie Fiocre. Isso aconteceu na sua estreia em 1870 e isso de uma mulher interpretar esse papel travestida de homem perdurou até os anos 1950 na Ópera de Paris mesmo quando já tinham homens qualificados para o papel por ter sido uma tradição.

 

9) Sua estreia mundial se deu em 25 de maio 1870 na Ópera de Paris. Aqui no Brasil foi dançado pela primeira vez em 9 de maio de 1918, apresentado pela companhia de Anna Pavlova, dançado por Wlasta Maslova e Alexandre Volvinine nos papéis principais. Foi dançado pela primeira vez pelo nosso Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 14 de novembro de 1951 com coreografia de Tatiana Leskova.

10) Foi o primeiro ballet com danças a caráter fora do enredo: Coppélia apresentou Czarda, Mazurka e Polca, dando a cor local ao ballet.

11) A temática deste ballet é inovadora, diferindo dos outros do estilo romântico: primeiro porque todos os personagens são reais, não tendo a fantasia chances de vitória e segundo porque a heroína demonstra e declara abertamente o seu amor pelo herói. Swanilda é uma personagem alegre e divertida e declara o seu amor a Franz. Não há aqui aquele amor inalcançável. Não há nesse ballet, ninfas, willis, sílfides (personagens etéreas) e ninguém morre, ao contrário dos outros ballets românticos com La Sylphide e Giselle. Em Coppélia o desfecho é feliz e o casal acaba junto no final!

 

12) O ballet Coppélia foi apresentado até o final de semana passado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e três de nossos ex-alunos estavam em seu elenco (Gabriel Diniz, Gabriela Sisto e Jonatas Lopes)! Quem aqui assistiu para prestigiá-los?

 



A Petite Danse quer enviar conteúdos exclusivos para você!

Entre na nossa lista de e-mail e comece a receber agora mesmo conteúdos feitos para Professores, Alunos e Donos de Escolas.

Sucesso! Enviamos um e-mail para você, verifique seu SPAM