fbpx

As diferenças entre os tipos de alongamento e as consequências para o nosso corpo

A aula de ballet progride deliberadamente para que seu corpo esteja preparado para dançar, mas você recebe muito mais da aula se chegar dez minutos mais cedo para se aquecer e se alongar.  Por isso é sempre muito importante você chegar um pouco antes da sua aula começar para se aquecer e se alongar da maneira correta, além de melhorar a sua técnica, o seu corpo irá te agradecer, pois irá te prevenir de eventuais lesões da dança.

 

Um bom aquecimento e um bom alongamento, mesmo que você faça uma longa, lenta e cuidadosa barra, são importantes para prevenir lesões, especialmente as lesões musculares, distensões, irão melhorar a sua técnica e fazer com que você curta a sua aula, porque afinal de contas, também dançamos para nos divertir!

 

Digo também se alongar e se aquecer de maneira correta, porque há o momento exato que você deve fazer cada uma dessas coisas. Na verdade o alongamento propriamente dito é diferente do aquecimento, e é sobre isso que falaremos aqui.

 

Os exercícios de aquecimento são alongamentos mais dinâmicos e têm o objetivo de aumentar a temperatura do corpo e de prepará-lo para a atividade física, no caso a nossa aula de dança.

 

Já os de alongamento propriamente ditos são exercícios de alongamento mantido; ou seja, são mais estáticos e o objetivo deles é o ganho de flexibilidade. Eles trabalham, então, para que o músculo aumente cada vez mais a sua capacidade de ser estendido.

 

O que acontece com o nosso corpo é que ele entenderá o desejo de alongamento dessas fibras e o reflexo de estiramento, que é um mecanismo protetor do músculo, será desligado temporariamente. A consequência disso é que teremos um maior alongamento da fibra muscular. Mas devemos nos atentar a esse desligamento desse reflexo que nos protege. Pois se vamos fazer, por exemplo, uma aula de chão e logo em seguida um ensaio, existe o risco de lesão, já que a nossa proteção está desligada.

 

É o que justifica selecionar bem em quais momentos fazer exercícios de alongamento e exercícios de aquecimento. Dessa forma, nos momentos que antecedem uma aula de dança, espetáculo ou ensaio, dê preferência que sejam feitos exercícios de aquecimento, alongamentos dinâmicos, utilizando grandes amplitudes, com o objetivo de acordar o corpo e não de ganhar flexibilidade extra naquele momento, mantendo as mesmas posições por muito tempo.

 

Já os alongamentos mantidos, para ganho de flexibilidade, são melhor de serem feitos de forma isolada ou afinal do dia ou da aula para não trabalharmos com o nosso reflexo de estiramento e corrermos o risco de lesões.

 

O trabalho de fortalecimento muscular tem sido cada vez mais utilizado no preparo físico dos bailarinos. Atualmente a força de um bailarino é igualmente importante a sua flexibilidade. Então ter consciência de quais músculos estão envolvidos na realização de um passo faz com que a força possa ser aplicada de forma direcionada melhorando muito o controle do corpo e consequentemente melhorando a performance total.

 

Se você se interessou por esse assunto e deseja se aprofundar ainda mais e saber como você pode melhorar a sua performance na dança com os conhecimentos de Anatomia Aplicada à Dança, não deixe de se inscrever na nossa turma do curso online! O conteúdo está riquíssimo, serve para professores e alunos de todos os níveis e as inscrições se encerram amanhã, sexta-feira! Para se matricular, basta clicar aqui!



A Petite Danse quer enviar conteúdos exclusivos para você!

Entre na nossa lista de e-mail e comece a receber agora mesmo conteúdos feitos para Professores, Alunos e Donos de Escolas.

Sucesso! Enviamos um e-mail para você, verifique seu SPAM