fbpx
Como a dança pode ajudar as pessoas com deficiência

Como a dança pode ajudar as pessoas com deficiência

Que a dança é um exercício físico completo e ajuda a manter o corpo e a mente em dia nós já sabemos. O que muita gente não sabe é que dançar pode ajudar muito pessoas com todo tipo de deficiência, seja física ou mental. Veja como a dança pode ajudar as pessoas com deficiência.

Como a dança pode ajudar as pessoas com deficiência

Fonte: Pinterest.

O que ocorre é que ainda há muito preconceito com pessoas com deficiência. Porém, a verdade é que essas pessoas podem ser muito ativas, principalmente quando estimuladas através de atividades artísticas, como é o caso da dança. Mais do que um exercício, dançar também é uma forma de expressão, algo extremamente útil para pessoas com deficiência.

Nem sempre as pessoas com deficiência conseguem se expressar através da fala, dessa forma é através da dança que demonstram suas formas de expressão das mais simples até as mais complexas. Mostrando não só seus talentos, mas também como se sentem em relação ao mundo e a sua própria condição, além de um nível de superação impressionante. E isso pode dar origem a algo realmente emocionante.

Para além de todos os benefícios que a dança traz para o corpo, como a melhora da resistência física, aumento da flexibilidade e definição do tônus muscular, ela também ajuda a adquirir mais consciência sobre o próprio corpo, algo fundamental para uma pessoa com deficiência. Ao ter mais conhecimento sobre seu físico, ela pode também desenvolver suas habilidades artísticas.

Aprender a dançar ajuda a aprimorar a própria imagem, estimulando uma consciência corporal que leva a um aumento da criatividade e da habilidade em se expressar, o que nem sempre é fácil para uma pessoa com deficiência. Tudo isso pode levar a uma melhor autoafirmação e melhora da autoestima.

Pessoas com deficiência que praticam dança

Fonte: Dancing Dreams.

Por ser na maioria das vezes praticada como uma atividade em grupo, a dança estimula o convívio e comunicação. Estar em contato com outras pessoas sempre ajuda a aprender a lidar com as diferenças e fazer amigos, o que é importante para viver em sociedade.

A dança cria uma sensação de bem-estar que traz vários benefícios ao deficiente, principalmente ao permitir e estimular uma maior integração entre pessoas com e sem deficiência.

Ao colocar o corpo em movimento através de uma estruturação mais adequada de exercícios, as pessoas portadoras de deficiência desenvolvem suas habilidades motoras e psíquicas.

Dançarinas com deficiência

Fonte: People and Places.

Ao tratar uma pessoa portadora de deficiência de forma mais humana e igualitária, ela acaba se sentindo parte do grupo, o que faz com que ela tenha uma vida mais plena e feliz.

Gerar essa possibilidade de troca e expressão faz da dança uma verdadeira terapia que pode ser praticada por pessoas de todas as idades, independente de suas limitações.