Os principais estilos do Sapateado

 Veja como essa modalidade pode incorporar tantos estilos de uma forma única

Quando pensamos em sapateado, muitas vezes o que vem na cabeça é: uns sapatos que fazem barulho, uma roupa social, uma cartola e até um guarda-chuva; como se fossemos o Gene Kelly em “Cantando na Chuva” ou o Fred Astaire, um dançarino considerado o mais influente na história do cinema. Mas hoje estou aqui para compartilhar alguns dos estilos mais famosos do sapateado para você conhecer e se apaixonar!

O sapateado se tornou um tipo de dança que pode conquistar qualquer pessoa, pois os estilos que foram desenvolvidos ao longo dos anos são tantos que é quase impossível você não se identificar ou não gostar de algum deles. Finalmente nós, sapateadores, estamos caminhando e fazendo cada vez mais as pessoas descobrirem a pluralidade dessa arte e se encantarem por ela.


Os estilos são muitos e parece que o céu é o limite, mas vou tentar falar um pouquinho sobre os mais relevantes para vocês:


Para começar, temos o Soft-Shoes que é leve, gracioso e muitas vezes nem usa chapinhas de metal nos sapatos. Também faz parte desse estilo colocar areia no chão para criar um som diferente com movimentos fluidos, mas sempre com muita leveza e elegância. 


Para os amantes de musical, temos o Broadway Tap que consiste em combinar Hollywood com o estilo clássico de sapatear, geralmente incorporando elementos do jazz e do ballet para criar uma performance sólida e que atraia o público com a sua uniformidade. Nesse estilo, a dança em si tem mais foco do que a construção musical e muitas produções como “Anything Goes” e “42nd Street” se apropriam muito bem dele.


Se você gosta de uma batida mais forte, vai se apaixonar pelo estilo Hoofing. Esse estilo tem como foco a música que você cria com os pés e é definido pela ênfase nas pisadas mais fortes junto com a percussão rítmica dos sons e síncopes. Um sapateador que é considerado um hoofer contemporâneo é o Savion Glover, que afirma que o sapateado é um estilo de dança enquanto o Hoofing é um estilo de vida.


Se você curte um estilo com mais energia, temos o Classical Tap que também é conhecido como Flash ou Swing Tap. Famoso pelos Nicholas Brothers, ele envolve muitos saltos e movimentos rápidos que são de tirar o fôlego. Esse estilo também mistura o jazz e o ballet com acrobacias que deixam tudo mais emocionante; e tudo isso sem esquecer dos pés percussivos e sincopados. 


E para finalizar, temos o Freestyle Tap que nada mais é do que tocar a sua própria música. Esse estilo serve para o sapateador ter a liberdade de usar a sua música feita com os pés para se expressar através da dança. Nele podemos colocar a nossa personalidade nos passos e criar um estilo só seu e não há regras ou diretrizes; é praticamente um “vale-tudo” da modalidade e encanta justamente por isso.

Ter uma liberdade criativa abre portas para cada vez mais o sapateado ser atual e revolucionário, pois, como eu disse anteriormente, o céu é o limite para essa arte! O sapateado nunca foi singular, independente da época, e o que mais me apaixona nessa modalidade é o quanto ela pode ser atual, democrática, única, inovadora e adaptável ao mundo em que vivemos.

Escrito por: Marcela Pires

Coreógrafa, sapateadora, bailarina e professora. Iniciou na dança aos 3 anos e aos 5 descobriu o sapateado. Formada pela Escola de Dança Alice Arja e integrante da Cia. Carioca de Sapateado durante 5 anos. Participante de diversos festivais no Brasil e no mundo, como bailarina e coreógrafa.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.