Aula historiada e o processo de desenvolvimento infantil

Para comemorarmos o Dia das Crianças e o Dia dos Professores, celebrados respectivamente nos dias 12 e 15 de Outubro, irei compartilhar com vocês um pouco do meu conhecimento e experiência sobre Aulas Historiadas para turmas de ballet infantis e o processo de desenvolvimento infantil na dança.

Toda criança gosta de imaginar, criar e viver personagens do mundo da fantasia. Isso faz parte do desenvolvimento infantil e, por isso, as aulas de dança com crianças pequenas devem trazer a ludicidade, visando despertar o potencial criativo de todos os alunos.

Aqui na Petite Danse, procuramos sempre incorporar à nossa metodologia própria de ensino infantil algumas estratégias que despertem esse interesse em cada criança. Um ótimo recurso para explorarmos as capacidades criativas e imaginativas são as aulas historiadas. Esse modelo é bastante interessante e tem como objetivo:

– Trabalhar a imaginação e criatividade das crianças;

– Desenvolver a autonomia;

– Trabalhar a dramatização e expressão artística;

– Desenvolver habilidades motoras, cognitivas e emocionais;

– Desenvolver habilidades musicais;

– Estimular a socialização e o trabalho em equipe;

– Permitir que as crianças aprendam a respeitar regras;

– Estimular e despertar o gosto pela leitura;

– Contribuir com a linguagem e alfabetização.

Fases do desenvolvimento infantil, segundo Jean Piaget

Porém, antes de iniciar a elaboração de uma aula historiada é importante o professor compreender o processo de desenvolvimento infantil e suas etapas. Assim, terá mais segurança nas suas escolhas de temas e nas habilidades a serem desenvolvidas.

  • Fase sensório motora – os bebês descobrem, experimentam e já tomam decisões. O mundo espacial, visual e tátil se amplia durante esse período. Pegar um objeto e jogar no chão já passa a ser uma grande brincadeira para os pequenos.
  • Noção do objeto permanente – quando o objeto desaparece do olhar, as crianças de 4 meses a 2 anos de idade acreditam que ele não existe mais. Essa fase é importante para que a criança entenda que a mãe pode sair do seu campo de visão, mas que ela não vai desaparecer e que logo estará de volta.
  • Fase da imitação – a partir dos 2 anos até, mais ou menos, os 3 anos, a criança imita as ações que ela vê no mundo, repete gestos que observa nos pais, mas não se imagina sendo aquele personagem.
  • Fase do faz de conta –  a partir de 3 até 5 ou 6 anos, a criança não só imita, mas também ela se imagina como o personagem. Por exemplo, faz de conta que é o professor, a mãe, o médico, etc. Aqui, podemos observar, através da brincadeira, a dinâmica familiar ou do ambiente onde vivem.

A partir desses conceitos passamos a entender o sentimento e expectativas das crianças, e esse entendimento facilita a ideia de tema e a criação de conteúdos apropriados a cada faixa etária. Além disso, o professor passa a ter autonomia para criar suas próprias histórias e não se preocupar apenas em remontar histórias já existentes.

Etapas para a construção de uma Aula Historiada

O planejamento de uma aula historiada deve seguir etapas importantes a fim de organizar, orientar, motivar e facilitar a participação das crianças. Veja como são criadas as aulas historiadas:

  1. Tema: Escolha um tema, que pode ser uma história conhecida, um livro que você leu ou uma história inventada por você ou em conjunto com seus alunos.
  2. Temática Educativa: Dê preferência a um tema educativo, onde as crianças possam desenvolver competências importantes para a vida.
  3. Roteiro: Desenvolva um roteiro, com início, meio e fim.
  4. Ação: Define as habilidades e competências e anote separadamente.
  5. Habilidades Específicas: Exemplo de habilidades que devem ser desenvolvidas durante a aula – coordenação motora, equilíbrio, consciência corporal, força, etc.
  6. Competências: Desenvolver, por exemplo, o respeito com os direitos dos colegas, o cuidado com o material, a obediência às regras e outros.
  7. Personagens: De acordo com a história escolhida, determine que personagens você poderá explorar no contexto da aula. Esses personagens não precisam ser exatamente pessoas, podemos considerar um objeto, uma flor, o mar, um barco, a nuvem, uma boneca, um bichinho ou uma estrela, por exemplo.
  8. Espaço: É importante pensar onde acontece a ação. Na praia, na floresta ou numa loja de brinquedos?
  9. Objetos: Também devem ser pensados quais objetos serão utilizados durante a aula. Importante separar com antecedência!
  10. Músicas: Faça uma playlist com a ordem das atividades que serão trabalhadas e que tenha uma harmonia com cada movimento.
  11. Contextualização: Converse com as crianças no início da aula para contar a história e no final da atividade novamente para um bom feedback.
  12. Empatia: Compartilhe o afeto com seus alunos e entre eles.
  13. A ludicidade do professor: Ele deve transmitir alegria e entusiasmo, pois ele também é um personagem dentro da própria história.

Agora que você, pai e responsável, já conhece como é o processo de desenvolvimento dos alunos dentro de uma Aula Historiada para nossas turmas infantis, entre em contato com uma de nossas unidades para agendar uma aula experimental para seu filho ou sua filha! Mas se você é professor, aproveite essas dicas e monte uma aula historiada perfeita para aprimorar todas as habilidades de seus alunos!

Escrito Por: Nelma Darzi

Nelma Darzi é a diretora artística da Escola de Dança Petite Danse e do Projeto Social Dançar a Vida. Pós graduada em Didática da Dança Infanto Juvenil e em Administração Escolar. Além disso, licenciada em Educação Física e especializada em Artes Cênicas.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com a gente
Enviar via whatsapp