A importância da alimentação saudável na vida da bailarina

Para celebrar o Dia Nacional da Saúde, comemorado dia 5 de agosto, a nutricionista Natasha Pecini trouxe dicas para você ter uma alimentação saudável na dança

Todo dançarino deve manter uma alimentação saudável, pois é através dos nutrientes adequados que o bailarino ganha energia e força para a sua rotina de aulas e ensaios. E em comemoração ao Dia Nacional de Saúde, convidamos a nutricionista – e nossa ex aluna – Natasha Pecini para explicar a importância de uma alimentação saudável para um dançarino e como deve ser feito.

A nutricionista e ex-bailarina da Petite Danse, Natasha Pecini, acredita que uma alimentação saudável e equilibrada é composta por refeições que forneçam nutrientes nas quantidades adequadas e necessárias para que seu organismo possa funcionar da forma correta e também responder bem às demandas de ensaios e apresentações. “É através da alimentação que o bailarino vai encontrar fornecimento de energia, melhorar sua força, ter disposição para a rotina de ensaios e aulas, ter auxílio para recuperação muscular e, até mesmo, para evitar lesões e ajudar no quadro de melhora dele”, explica a nutricionista.

Com isso, Natasha conta que a alimentação dele deve ser pautada principalmente em alimentos de verdade, definidos por ela como “alimentos que a natureza nos fornece”. Além disso, é importante adquirir alimentos de todos os grupos, que são:

Carboidrato: cuja função principal é fornecer energia. Alguns exemplos: tubérculos (batatas, inhame, aipim), cereais (arroz, quinoa, milho, aveia) e frutas.

Proteína: sua função é atuar no fortalecimento e recuperação muscular. Alguns exemplos desses alimentos: carnes, ovos, leite, leguminosas (feijões, ervilha, lentilha, grão-de-bico).

Gorduras boas: entre tantas funções, elas também participam do fornecimento de energia, fornecem saciedade e são importantes para produção de hormônios. Alguns exemplos: azeite, coco, abacate, oleaginosas (castanhas, nozes, etc.)

Vitaminas e Minerais: sem eles, o organismo não consegue funcionar adequadamente. E para o bailarino, que se submete a muitas atividades por dia, são essenciais. Alguns exemplos: alimentos que a natureza nos fornece, principalmente verduras, legumes e frutas.

A nutricionista e ex aluna da Petite Danse, Natasha Pecini, fala sobre a importância de adquirir todos os grupos de alimentos para manter uma alimentação saudável.

Natasha relembra que quando falamos em alimentação saudável, não falamos em proibição, mas sim equilíbrio, consciência alimentar e frequência. “Se a bailarina segue uma alimentação saudável no seu dia-a-dia, incluindo finais de semana, respeitando os grupos de alimentos, não teria problema um dia ela comer batata-frita, por exemplo. O que prejudica o funcionamento adequado do organismo e que colabora para o aumento do peso é o consumo exagerado e frequente de alimentos que não são tão saudáveis assim”, afirma Natasha.

Muitos dançarinos sentem vontade de comer algo doce e para saciar existem alimentos, como o chocolate, que até podem fazer parte do dia-a-dia. “Desde que seja um chocolate amargo – 70% é o melhor – e esteja dentro de quantidades adequadas na alimentação dela”, conta a nutricionista.

A principal dica da Natasha para os bailarinos se manterem em forma, mas sem deixarem de comer o que gostam é: aprenderem a terem equilíbrio e consciência alimentar. “Procurar uma orientação nutricional individualizada é importante para ajudar no processo de reeducação alimentar, construção da consciência alimentar e ter conhecimento sobre as quantidades de cada grupo de alimentos que seu organismo precisa e em que momento do dia é mais indicado consumir cada um”, explica.

Natasha também reforça como cada indivíduo é único, por isso, as quantidades de alimentos e refeições variam de ser para ser. “Alguns pontos como idade, rotina, histórico alimentar e estado nutricional atual são importantes para chegar a definição da alimentação adequada”, conta.

“Para uma bailarina que faz de 3 a 5 aulas de dança por dia, seria interessante ter um almoço com alimentos fontes de carboidrato, proteína, além de verduras e legumes, e um a dois lanches na parte da tarde, dependendo da intensidade das aulas e ensaios. A composição desse lanche dependeria do tempo de intervalo também disponível: se for um intervalo curto, pode-se pensar em uma fruta e um intervalo mais longo, pode-se pensar em um iogurte e uma fruta”, exemplifica a nutricionista.

Assista o nosso vídeo com a Natasha Pecini para aprender duas receitas de lanches saudáveis que você pode fazer em casa:

Natasha conta como a Nutrição a ensinou sobre como uma alimentação adequada deve ser feita e a importância dela: “Eu cometi muitos erros na minha alimentação quando dançava, consumia muitos alimentos industrializados que achava que eram saudáveis, pouca verdura e legume, pouca proteína e, por mais que eu tentasse evitar, eu não conseguia resistir aos doces. Por conta disso, travava uma luta para me manter no peso adequado”.

“Mas acredito que o principal ponto que aprendi com a Nutrição e que vejo que ainda é um mito no mundo da dança é que para emagrecer ou se manter magra, você não tem que passar fome. Pelo contrário, você precisa comer, mas os alimentos certos e na quantidade certa. Isso é o que faz você emagrecer ou manter o seu peso, e ainda com saúde, força e energia”, conclui a nutricionista.

Ou seja, uma alimentação saudável não é àquela que te proibe comer tudo, mas sim a que mantém um equilíbrio, consciência alimentar e frequência. Por isso, para alcançar essa vida saudável, procure uma orientação nutricional que te ajude a entender quais os melhores alimentos de acordo com a sua necessidade.

Se você ainda ficou com dúvidas sobre como ter uma alimentação saudável no mundo da dança, assista o nosso vídeo com a Natasha Pecini respondendo as perguntas mais frequentes:

Nutricionista Natasha Pecini

Instagram: @ natashapecini_

Telefone: (21) 99682-9423

Endereço: Av. das Américas, 500

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com a gente
Enviar via whatsapp