fbpx

5 Dicas para não prejudicar a sua técnica durante as férias das aulas de dança

Janeiro chegou e os bailarinos estão de férias. Por isso, neste post, separamos algumas dicas para você fazer durante esse tempo para que a sua técnica não se perca, já que quando ficamos sem dançar sempre perdemos alguma evolução por falta de prática.

 

1)    Faça curso de férias.

Por mais que seja uma dica óbvia, precisa ser dita. Os bailarinos profissionais não tiram férias de fato. Quando eles entram de férias nas companhias, muitas vezes, eles continuam fazendo aulas. E é o que acontece aqui com nossos ex-alunos da Petite Danse. Eles entram de férias nas companhias, e aproveitam para matar as saudades da família e da escola e fazem mais aulas de ballet. O bailarino profissional não se dá ao luxo de ficar totalmente sem dançar nas férias, mesmo que seja num ritmo menos intenso. Isso porque a técnica se perde e o corpo se desacostuma com a atividade física. Por isso que quando a gente volta a dançar, nosso corpo parece que se esqueceu de tudo (o arabesque não sobe, a perna pesa, o grand ecárt não abre e por aí vai)! O bailarino profissional não pode permitir que isso aconteça! E se você também deseja continuar evoluindo na dança, também não deveria se permitir a isso também! Além disso, os cursos de férias nos permitem conhecer outros professores, com outra metodologia de ensino, outras correções, outro tipo de aula, que só tende a nos enriquecer enquanto bailarinos! A Petite está cheia de opções agora em janeiro, para várias modalidades e níveis diferentes. Para mais informações, basta clicar aqui.

Mas é claro que, se você, por qualquer motivo, não puder ou escolher ficar de férias, não tem problema! Muitas vezes tudo que o nosso corpo precisa é de um descanso nas férias e não há nada de errado nisso! Saiba ouvir seu corpo e seus limites físicos e até mesmo emocionais.

2)    Se permita fazer outras atividades.

Muitas vezes com a nossa rotina de muita aula de dança, ensaios e festivais, acabamos não dando espaços para outras atividades ao longo do ano. Por isso, essa é a melhor época para se tentar algo novo. Aliás, vai ser extremamente benéfico para o corpo trabalhá-lo de outra forma e aliar essa nova atividade à dança. Além de ser uma forma para preparar o seu corpo para voltar a dançar e não voltar das férias com dores. Já fizemos um outro post com sugestões de exercícios físicos para praticar em paralelo às aulas de dança. Para ler, basta clicar aqui.

3)    Continue cuidando da sua alimentação.

É muito comum que na época do Natal e Ano Novo demos aquelas extrapoladas na alimentação. Mas cuidado para não manter esses mesmos hábitos durante as férias inteiras. Não é porque estamos de férias que tudo pode! Saiba dosar! Não é dieta, é um estilo de vida saudável, que nós bailarinos devemos manter, não só em nome da estética, mas também em nome da saúde! Não é só questão de engordar, mas de ter energia para dançar e não se machucar. Os alimentos são de onde tiramos nossa energia, então, sim! Até nas férias devemos pensar nisso!

4)    Continue cuidando do sono!

A mesma regra da alimentação se aplica aqui. Não adianta ficar um dia sem dormir e no outro dormir mais do que você precisa para equilibrar. É lógico que nas férias vamos ter uma rotina diferente da que temos durante todo o resto do ano. Mas, saiba observar todos os exageros! Bailarina que não dorme ou que dorme demais, provavelmente não vai conseguir dançar! Ou seja: em tudo durante as férias, pense: isso que eu estou fazendo, se se tornar um hábito, é saudável e bom para mim? Se não for, não faça disso um hábito! Mantenha hábitos saudáveis mesmo nas férias para voltar às aulas bem!

5)    Estude para por em prática depois!

É comprovado que nosso cérebro também aprende pela observação e pela visualização. Então, estude, veja vídeos, assista ballets, peças, tudo que vá te acrescentar, para depois que você voltar às aulas você ter novos conhecimentos para colocar em prática!

 

E essas foram as dicas para você não ficar totalmente parado! Aproveite suas férias!